LIÇÕES DE VIDA

by

    Mary Jane, uma mulher nascida em uma família muito rica, não sabia o que era batalhar na vida. Como era muito preconceituosa, não se misturava com pessoas pobres ou mulatas.

clip_image002    No mês de julho foi viajar para França e em uma mala estava levando 50 mil reais para poder comprar muitas roupas e acessórios. Já que tinha chegado muito cedo ao aeroporto de Guarulhos, foi ao restaurante e, ao sair, esqueceu a mala com todo o dinheiro. clip_image004

 

    João Batista era faxineiro do aeroporto, muito humilde e valorizava cada centavo que conquistava na vida.

    Mesmo tendo muito cuidado com seu salário, tinha ficado muito endividado com o banco e, inclusive, com um amigo que deveria pagá-lo dali há duas semanas no máximo. Além do problema financeiro, sofria de preconceito de certas pessoas no seu dia – a – dia.

clip_image006    Em um dia normal de seu trabalho, limpando o restaurante do aeroporto, encontrou uma mala. A tal mala de Mary Jane. Não havia ninguém da segurança no local, por isso abriu à procura de documentos. Ao abrir, levou um susto com a grande quantidade de dinheiro. E resolveu levá-la para casa.

    Seu primeiro pensamento foi utilizar o dinheiro para pagar suas dívidas, reformar sua casa que estava em péssimas condições e ajudar sua família.

clip_image007    Ao contar o que tinha acontecido aos seus familiares, todos quiseram que ficasse com o dinheiro. Porém, o bom coração e a consciência de João não o deixaram agir desse jeito. Então, decidiu que levaria o dinheiro de volta ao seu dono.

Chegando ao aeroporto, Mary Jane reconheceu sua mala e foi logo acusando João.

clip_image009    Rapidamente, a polícia o cercou. Mesmo explicando mil vezes o que havia acontecido, a mulher se recusava a acreditar e aceitar a mala de volta sem confusões. Porém, Ronaldo, chefe geral do aeroporto que conhecia muito bem o caráter de seu funcionário, acreditou nele e convenceu todos que tudo foi um mal entendido. Mary não aceitou as desculpas por saber que João era pobre. Então ele falou:

– Não importa minha roupa, minha situação financeira ou minha cor, o que importa é a minha honestidade. Todos aplaudiram. Abismada e se sentindo um pouco humilhada, quis dar 20 mil reais de recompensa. Mas João não aceitou, pois saber que fez o certo já era sua recompensa.

Ana Carolina Felix

Sayuri Corzzini

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: